domingo, 7 de fevereiro de 2010

A diferença de entender e compreender

Nos dicionários, podemos encontrar estes dois termos como sinônimos. Porém, na prática, não são necessariamente iguais.

Podemos entender algo sem compreendê-lo. Aliás, isso é muito mais comum do que se possa imaginar.

Tomarei como exemplo, a matemática. Todos entendem que 2+2=4. Mas será que todos compreendem o porquê 2 mais 2 resulta em 4? A explicação por trás da lógica aritmética é muito mais profunda. Você deve questionar de onde surgiu a conclusão de que 2+2=4. Qual a origem dos números? Por que o número 2 significa dois, o que são os números, quem concluiu que isto é isto e aquilo é aquilo... Conhecer e estudar a vida de Pitágoras, por exemplo, pode ajudar na compreensão. Há muito mais além de um resultado, ou anteriormente a ele.

Isso vale para tudo, inclusive (e muito significativamente) no que diz respeito à espiritualidade. Entender que Deus existe é fácil; compreender o que é Deus é o "x" da questão.

E, para alcançar a compreensão, uma atitude fundamental é questionar, pois, questionando, buscamos as respostas. Quem não questiona, aceita simplesmente. Não vejo isso como algo salutar, afinal, somos munidos de um cérebro, que nos possibilita conhecer tudo o que queremos, principalmente a nós mesmos. E me causa tristeza observar que tantos disperdiçam essa ferramenta mágica que Deus nos deu. Questionar faz parte da razão de ser do ser humano. Aceitar como verdade algo que não se compreende, é, a meu ver, comodismo e preguiça.

Eu mesma já experimentei dessa preguiça, mas, ao longo do caminho, aprendi a questionar, descobri a importância da compreensão e a superficialidade do entendimento. Por isso, hoje, quero compreender tudo o que faço, o que quero e o que ocorre no mundo. Quero compreender os porquês da vida, dos acontecimentos, das situações.

Questionar é inteligência; buscar as respostas é usá-la.

Que Assim Seja!
Beijo, abraço.
La Strega, 07.02.2010 d.C.

4 comentários:

  1. Salve Soror,

    Compreender="apreender; alcançar com a inteligência".

    Entender="compreender o significado de"

    Entendo e compreendo o que pretendes dizer e qual o significado das tuas palavras, ainda que sejam conceitos de difícil distinção.

    Mas é um pouco como o que acontece com a diferença entre "olhar" e "ver" (quantas vezes olhamos sem ver?) e de "ouvir" e "escutar" (e quantas vezes ouvimos, mas não escutamos?).

    Concordo plenamente com o que dizes acerca da importância de questionar.

    Ainda que, questionar despoleta a inquietação e, por vezes, a insatisfação. Acarreta uma bipolaridade: trás o conhecimento (e isso é inquestionável), mas quantas vezes damos connosco a desejar não o ter procurado? (Só me recorda a curiosidade de Pandora, que libertou todos os males no Mundo).

    Depois há a questão do uso que se faz do conhecimento que se adquire.

    Mas quem não questiona erra.

    ResponderExcluir
  2. Olá,

    queria cumprimentá-la pelo post. Um aluno me perguntou a diferença entre os termos e me senti muito satisfeito com sua explicação.
    Parabéns pelo site!

    Christiano da Cruz
    http://christiano.webnode.com.pt

    ResponderExcluir
  3. Obrigado pelo post, pois estava a tentar explicar isto mesmo agora a um amigo através do CHat e...aqui está!!!!
    Já agora, ao primeiro comentador, devo dizer que talvez quisesse dizer: espoletar em vez de despoletar, pois, também têm significados oposto!!! e compreendo, pela frase, que quisesse dizer: espoleta a inquietação

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir